Exercícios& 
Fisioterapia Vol 1 & 2
Últimos Artigos
Participe da Lista de e-mails
Categorias

Complexo do Ombro #14

O Papel dos músculos Rotadores na Abdução


Após termos estudado a função do deltoide e sua sinergia com o supra espinhal durante a abdução, agora vamos estudar o papel dos outros músculos rotadores durante a função da abdução.


Como já vimos anteriormente se a abdução pura ocorre-se a tuberosidade maior do úmero iria impactar sobre o processo acromial da escápula, aliás ali está presente uma bursa para em casos que isso ocorre os tendões sejam protegidos.


Como vimos no paradoxo de codman, ocorre uma rotação automática do úmero durante os movimentos de flexão e abdução, esta rotação se dá devido as torções naturais e anatômicas dos ossos e das inserções musculares e toda essa harmonia gera estabilidade para a articulação.


Vamos observar em um esquema didático o movimento da abdução, durante a abdução uma força “D” gerada pelo deltoide, aplica um componente longitudinal Dr, que age contra o componente P (de peso).




A força componente Dr irá agir em sentido oposto a forças Pr, se considerarmos o úmero como uma roldana fixa, teremos agora uma força Dc onde o deltoide gera coaptação da cabeça do úmero contra a glenoide, e ao mesmo tempo devido a posição do deltoide (lateralmente ao corpo) teremos uma força DL onde o deltoide estará a luxar a cabeça umeral puxando-a para cima e para fora.



Neste momento são muito importantes os músculos infra-espinhal, subescapular e redondo menor que reagem a força de Luxação do Deltóide (DL) realizando um força de coaptação em sentido oposto de igual intensidade, chamaremos ela de MR (manguito rotador), e quando o movimento chega a acima de 45º, a força MR une-se a força D gerando uma componente ABD, onde os músculos Rotadores do Manguito, citados anteriormente estão agindo em sincronicidade com o deltoide para realizar a abdução, esta componente se torna mais intensa após os 60º de abdução.


A atividade eletromiográfica máxima do supra-espinhoso e do deltoide aparecem aos 90º de abdução.



Dentro desse processo de Abdução ocorrem ações musculares em uma sequencia lógica para que a abdução transpasse todos os problemas do percusso, e assim como em uma orquestra os músculos irão realizar seus movimentos de forma orquestrada e sincronizada.




Primeiro fase do movimento o deltoide e o supra-espinhal irão iniciar o movimento de abdução, essa fase ficaria bloqueada nos 90º de abdução, se não houvesse ligeira rotação externa para deslocar a tuberosidade maior do úmero para trás.


A segunda fase da abdução ocorre entre 90º-150º onde ocorrerá movimento da escápula, uma báscula lateral do ângulo inferior da escápula liberando assim a fossa glenoide para superior esse movimento gera mais 60º de abdução, neste mesmo momento estão realizando movimento as articulações esternoclavicular e acromioclavicular para liberação do movimento de báscula da escápula.


Os músculos motores nessa fase são o trapézio porção superior e inferior, e o serrátil anterior.


A terceira fase da abdução é necessário uma ação de inclinação do tronco para obter o movimento total de 180º onde os músculos eretores da espinha do lado oposto irão entrar em ação, caso realizemos uma abdução dubla, ambos eretores da espinha entram em ação e assim realizaremos uma hiperlordose lombar.



...

Contato

© 2014 by Fisioterapeuta Lucas Job 

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

Entre em contato comigo por aqui

terei prazer em responder a qualquer 

dúvida

Visite nossas redes sociais:

Nome *

Email *

Assunto

Mensagem